08 de março. Dia internacional da mulher

A maioria das mulheres empreendedoras escolhem empreender para ter mais tempo com a família, e conciliar vários aspectos de sua vida. Elas são movidas pela vontade de mudar o mundo, não apenas pelo dinheiro; e essa é a maior diferença entre homens e mulheres na hora de empreender.

A mulher tende a empreender pensando em prol do outro, para ajudar sua família, seus filhos, sua comunidade, e também por seus sonhos. Essa é uma característica muito forte da mulher empreendedora brasileira.

A maioria das mulheres empreendedoras são casadas e tem entre 30 e 39 anos. Atingindo a faixa etária principal quando essas mulheres decidem serem mães. Não por buscar trabalhar menos, mas por estarem elas em busca de flexibilidade. Assim essas mulheres guerreiras, conciliam em seu tempo vários afazeres, e podem ter liberdade no seu dia a dia para ser e fazer tudo o que precisa.

Mulheres da classe C e D têm mais negócios na área do comércio. Elas usam o conhecimento do dia a dia, como costurar ou cozinhar. Mulheres das classes A e B investem mais em serviços. Usam conhecimento acadêmico e adquirido no mundo corporativo.

Quase de 70% dessas empreendedoras trabalham em casa e apenas 20% possuem uma reserva financeira e a maior dificuldade dessas mulheres empreendedora é na hora de realizar a gestão de seu empreendimento.

A parte administrativa de um negócio para as mulheres é mais nova que para o homem, a linguagem e a forma de visão do mundo e de seu empreendimento perante ele também é diferente. As mulheres possuem diferenças biológicas e de construção pessoal diferente dos homens e precisam respeitar essas diferenças, buscando valorizar essas características. Esses três pontos são bem fortes em mulheres: intuição, sensibilidade e criatividade; e isso ajuda muito na hora de empreender. Não abra mão de sua essência para se inserir no ambiente empreendedor.

As mulheres são o elo entre várias áreas da vida, dão cor, bom aroma e alegria por onde passam. Possuem seus momentos de tempestades, pois é preciso água para que floresçam cada vez mais!

Mais responsabilidades foram impostas a essas mulheres com o decorrer dos tempos, e mesmo assim existem muitas mulheres guerreiras que lutam muito para dar conta dos assuntos que precisam resolver. Para conciliar tantos afazeres, existe essa tendência muito forte de mulheres empreendedoras. Temos uma matéria sobre como empreender na crise financeira que nosso país se encontra, temos certeza que também irá lhe ajudar: http://suporte.includi.com.br/dicas-para-empreender-na-crise/.

As mulheres não se abatem com facilidade e, a cada queda, levantam mais firmes. Porém no início dos negócios, existe uma maior insegurança por parte das mulheres. A multifuncionalidade também pode se tornar um problema; pois a mulher assume a responsabilidade de desempenhar vários papéis ao mesmo tempo, com o lar, marido, filhos, o que pode fazer com que a mulher perca o foco do empreendimento.

Lembre-se você não está sozinha, existem muitas mulheres que assim como você estão buscando seu espaço e seu próprio estilo de negócio.

Parabéns pelo seu dia!

Você gostaria de ler sobre algum tema, poste aqui para nós. Será um prazer ajudar em sua vida, em seu empreendimento de alguma forma.